0
0
0
s2sdefault
 
Operação envolve uso de câmeras e tecnologia de reconhecimento facial

Para garantir que o Festival Virada Salvador tenha a segurança e a tranquilidade comuns a todas as edições, mais de 2,5 mil policiais militares e guardas civis municipais vão atuar no local da festa, na orla da Boca do Rio, durante os cinco dias de shows. Esse efetivo ficará responsável pelo patrulhamento, pela revista nos dois portais de acesso à arena, bloqueio de trânsito, serviço de inteligência, além de reforço das rondas nas áreas adjacentes.
 
Segundo a Polícia Militar (PM), o diferencial dessa edição do festival será a tecnologia de reconhecimento facial da Secretaria da Segurança Pública da Bahia. Os portais de acesso terão uma atenção especial, pois serão equipados com câmeras de videomonitoramento, detectores de metal e efetivo qualificado para realizar as revistas. Os cuidados visam evitar delitos durante a festa.
 
Além do policiamento na área interna da Arena Daniela Mercury, haverá reforço nas áreas externas, por meio do Esquadrão de Motociclistas Águia, da Operação de Repressão a Roubos a Ônibus e Veículos, do Esquadrão de Polícia Montada (Cavalaria) e atuação do Grupamento Aéreo da PM. Equipes das Rondas Especiais Atlântico garantirá a intensificação das rondas nas áreas adjacentes por meio da Operação “Reveillon em Paz”.
 
Apoio - Em conjunto com a PM, 550 agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) vão atuar em diversas ações na arena, especialmente com foco no patrulhamento preventivo e na segurança da festa. Por meio de uma parceria com a Companhia de Governança Eletrônica (Cogel), agentes da GCM irão monitorar toda a festa com a observação de 16 câmeras instaladas na região.
 
Para orientar o cidadão que vai curtir o Réveillon, agentes da guarda também vão distribuir folhetos informativos com dicas de segurança. O efetivo ainda dará apoio às operações de trânsito da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), ao ordenamento público em parceria com a Secretaria de Ordem Pública (Semop), ao embarque e desembarque de passageiros dos ônibus e às ações de prevenção à violência contra a mulher, em apoio à Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ).
 
Identificação de crianças – Cinquenta agentes da GCM ficarão responsáveis pela identificação de crianças que forem à festa com seus pais e responsáveis. A identificação será feita por meio de pulseiras com o nome da criança, do responsável e telefone de contato para o caso em que elas se percam. Na edição passada, 12.722 crianças foram identificadas pela GCM e apenas seis crianças se perderam e foram entregues aos responsáveis pela guarda.
 
“O Festival Virada Salvador é uma festa muito tranquila, com mais de um milhão de pessoas que vão ao local e com pouquíssimos eventos relacionados à violência, diante da grandiosidade do evento. É uma festa muito tranquila com uma presença muito forte da família e onde todos podem curtir e se divertir num ambiente bastante seguro dentro da sua grandiosidade”, assegura Maurício Lima, diretor municipal de Segurança Urbana e Prevenção à Violência da GCM.

Fale Conosco

Enviando...