0
0
0
s2sdefault

 Todos os dias, mulheres são vítimas de violência no país. Para evitar novos casos de agressão, além de empoderar o público feminino proporcionando segurança, a Secretaria de Política para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) dá continuidade ao curso de Defesa Pessoal e Prevenção à Violência no Cotidiano da Mulher. A atividade ocorre em parceria com a Guarda Civil Municipal (GCM).

 

Mais uma turma iniciou as aulas práticas esta semana, no Centro de Referência de Atenção à Mulher Loreta Valadares (CRAMLV), nos Barris. Além da parte prática, inspirada na arte marcial Goshin Jitsu, as alunas recebem uma orientação teórica, além de aprender sobre a Guarda Civil e a atuação do grupamento, a importância do curso para o cotidiano delas e, ainda, noções de primeiros socorros.

 

Taíse Macedo, 33 anos, é intérprete de libras e se interessou pelo curso como forma de ampliar os conhecimentos que já detém em armes marciais e defesa pessoal. “Acho importante conhecer e já fiz artes marciais há alguns anos atrás. Achei importante fazer essa reciclagem, sempre temos algo novo nas lutas para conhecer”, comentou.

 

O instrutor da GCM, Sidiclei Silvio, explicou que, durante as aulas, são passadas para as alunas as principais técnicas para defesa dos problemas de violência mais comuns que acontecem com mulheres desde estrangulamento, tapa e puxão de cabelo até asfixia e estupro. “Ensinamos como se livrar sem precisar usar a força. Ninguém quer sofrer uma agressão mas, se passar por isso, é melhor que tenha a técnica para saber como se livrar disto, sair viva e até virar o jogo contra o agressor”, detalhou.

 

Os principais benefícios para o público feminino que participa do curso são a elevação da autoestima e a conscientização sobre os direitos através da Lei Maria da Penha, além de adquirirem autonomia para se livrarem de uma agressão. “Buscar melhores formas de prevenir a violência contra as mulheres é um desafio constante, por isso este curso é uma grande conquista para nós como uma forma de conscientização e capacitação, quebrando as barreiras do medo, elevando a autoestima e promovendo a segurança das nossas mulheres”, afirmou a secretária da SPMJ, Rogéria Santos.

 

Apenas no semestre passado, a SPMJ certificou 96 mulheres. Até novembro já estão programadas novas turmas. A partir do dia 19 até 26 de julho, haverá novas aulas, desta vez no Centro de Atendimento à Mulher Soteropolitana Irmã Dulce (Camsid), na Ribeira.

 

No mês de agosto haverá mais três turmas para o curso. O primeiro grupo terá aulas de 2 a 9 de agosto no Loreta Valadares. O segundo grupo, de 9 a 16 de agosto, no Camsid. Por fim, a atividade retorna ao CRAMLV para uma nova turma de 16 a 23 de agosto. As interessadas devem efetuar as inscrições através do telefone (71) 3235-4268 para participar do curso no Loreta Valadares,  e (71) 3611-6581 para cursar no Centro Irmã Dulce.

Fale Conosco

Enviando...