0
0
0
s2sdefault
 
 
Com a proposta de distribuir cerca de 20 mil cartilhas informativas até o Carnaval, a Coordenadoria de Prevenção à Violência (Cprev) da Guarda Civil Municipal intensifica as ações destinadas a evitar complicações para os foliões que vão curtir a folia em Salvador. Durante a manhã desta quinta-feira (21), os agentes estiveram na Estação Mussurunga, onde distribuíram 1.100 panfletos e orientaram os usuários do sistema público de transporte sobre os principais cuidados relativos à segurança, saúde e atenção com crianças durante a festa.
 
Além das estações de transbordo, a atividade, que acontece desde o início de janeiro, é realizada ainda junto à rede hoteleira, em praças, praias e demais pontos turísticos da capital baiana, a exemplo do Elevador Lacerda, Pelourinho e Mercado Modelo. 
 
Os temas da cartilha são pertinentes tanto ao folião residente em Salvador como a visitantes, e estão dispostos em opção bilíngue, em português e em inglês. Dentre as recomendações constantes no informativo, está a necessidade de identificação de crianças, caso se percam.
 
Também é sugerido ao folião que vá para a rua portando somente um documento de identificação com foto, a carteira do plano de saúde ou cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e dinheiro trocado, para evitar a exposição de notas de valor elevado na frente de estranhos.
 
Recepção - Populares presentes na Estação Mussurunga destacaram a importância da ação preventiva da GCM. "É uma ação essencial para alertar quem vai à festa. Isso possibilita ao folião saber como se prevenir antes de sair de casa. Durante o Carnaval, os circuitos atraem muita gente, que vai lá apenas para se divertir. Mas, inevitavelmente, há aqueles que vão mal-intencionados", diz Ana Rosa Gonçalves, de 32 anos, professora. 
 
Para o músico Sérgio Almeida, de 37 anos, "todo o cuidado é pouco. Sempre saio só com a identidade e deixo o celular em casa. Acredito que esse trabalho que a GCM faz de alertar a população vem numa boa hora, ainda mais porque o Carnaval começa daqui a uma semana".
 
Os informes reiteram que é terminantemente proibido o porte de armas brancas, a exemplo de facas, punhais e facões, mesmo para vendedores ambulantes. Os panfletos assinalam também a necessidade de prevenção quanto ao risco da embriaguez no circuito e sua propensão a conflitos com terceiros. E em caso de confusão, pede-se que o folião se afaste imediatamente do centro da polêmica, para evitar incidentes mais graves.
 
Responsável pela coordenação da ação, o GCM André Rocha avisa que novas investidas ocorrerão até o início da festa. "Na sexta-feira (22), a ação ocorre na Estação Rodoviária de Salvador, na Avenida ACM; já no domingo (24), faremos a distribuição no Terminal de São Joaquim (Ferryboat); na segunda (25), estaremos no Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães. Ainda em fase de negociações com a operadora do sistema, a GCM pretende executar a atividade também nas estações de metrô da cidade", diz.
 
"Chegamos ao terceiro ano distribuindo esses panfletos e já notamos uma diminuição acentuada do índice de desaparecimento de crianças durante a festa. também contamos com o apoio da população, que comprou a ideia e nos dá um retorno positivo quanto a nossas ações", afirma Rocha.

Fale Conosco

Enviando...