0
0
0
s2sdefault

Juntamente com o Núcleo Regional de Ofiologia e Animais Peçonhentos da Bahia (NOAP) da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a Fundação Baía Viva, responsável pela revitalização das relações socioambientais na Baía de Todos os Santos, agentes do Grupo Especial de Proteção Ambiental (GEPA) da Guarda Civil Municipal de Salvador (GCMS) realizaram a soltura de dez serpentes, na quinta-feira (12).

 

Desta vez, em parceria com a Fundação Baía Viva, os animais silvestres foram soltos na Ilha dos Frades, em área de proteção ambiental pertencente ao município de Salvador. Estiveram presentes a diretora de projetos da Fundação, Drª. Adriana Alencar, e da Drª. Rejane Lira, presidente do NOAP e professora do Instituto de Biologia da UFBA.

 

Essa interação entre os órgãos públicos e privados é importante para o sucesso das ações ambientais. Segundo o supervisor do GEPA, Robson Pires, dessa forma os animais silvestres retornam ao habitat natural com saúde e segurança. “Com a soltura, podemos fechar o ciclo e proteger a fauna existente em nossa cidade”, pontua.

 

As serpentes, sendo oito jiboias e duas sucuris, foram resgatadas em diversos bairros de Salvador pelo GEPA e encaminhadas para o NOAP, onde passaram por uma quarentena, sendo avaliadas para saber se estavam com alguma enfermidade ou alguma lesão. Só depois de todo esse processo, elas foram soltas no ambiente.

Fale Conosco

Enviando...