Na madrugada desta quinta-feira (27), a Guarda Civil Municipal (GCM) foi mais uma vez solicitada por populares para resgatar uma serpente. Dessa vez dentro do quintal de uma casa, no bairro de Mussurunga I. 

Ao chegarem ao local, por volta das 0:30h, os agentes lotados no Grupo Especial de Proteção Ambiental (GEPA) se depararam com uma serpente, dessa vez da espécie jararaca, com aproximadamente 1,60m. De acordo com a solicitante, quando ela chegou do trabalho deparou-se com a serpente, mas até então não sabia informar qual espécie era, realizando de imediato contato com a Central da Guarda Civil para que fosse realizado o resgate. 

Segundo o supervisor Robson Pires, o animal é uma serpente adulta e muito perigosa. “O veneno da jararaca pode provocar lesões no local da picada, tais como hemorragia e necrose, levando em casos mais graves a amputação do membro afetado, podendo até mesmo resultar em óbito”, detalhou. Recentemente agentes do Gepa receberam treinamento específico sobre ofidismo e animais peçonhentos no Instituto de Biologia da UFBA, ministrado pelas doutoras Rejane Lira, Yukari Miséria e Tânia Brasil, está última inclusive é neta do Doutor Vital Brasil, criador do instituto Butantã e do soro antiofídico. “Estes treinamentos são indispensáveis para que possamos saber como lidar com serpentes venenosas como esta”, afirmou o supervisor, ao detalhar que além desta, mais 4 outras cobras foram resgatadas ontem ao longo do dia, nos bairros do Candeal, Matatu, Horto Florestal e inclusive com o resgate de uma jiboia no Hospital Aliança.  

O animal foi encaminhado para o Centro de Triagem para Animais Silvestres (Cetas/Ibama). As solicitações para resgates de animais silvestres podem ser realizadas através da Central de Operações da GCM, no telefone 71 3202-5312.