Com intuito de padronizar a identificação dos agentes de segurança do município de Salvador, a Guarda Civil normatizou a emissão da Carteira de Identificação Funcional (CIF), para os Guardas Civis Municipais (GCM), em publicação no Diário Oficial de hoje (11).

 

A nova carteira funcional, que contará com mais de vinte itens de segurança, irá dificultar a possibilidade de falsificação, com a inserção de itens como marca d'água, infravermelho, relevos e QR Code, além de outros itens que fazem parte do pacote de segurança.

 

Transferência de Tecnologia

 

Segundo o Inspetor Geral da Guarda Civil de Salvador, João Neto, existe a possibilidade de ampliar toda essa plataforma para as demais guardas do estado da Bahia. “Estamos pensando em realizar um grande seminário com todos os comandantes das Guardas Civis da Bahia, para que além de possibilitarmos mais integração entre as forças, possamos trocar experiências e compartilhar procedimentos já utilizados em nosso dia a dia”, pontuou.

 

Para o Guarda Civil Municipal de Salvador e Secretário Geral da Federação Baiana de Guardas Municipais (Febaguam), Alan Braga, a criação e padronização de um documento de identificação seria um grande passo para outras possibilidades. “A partir de uma ação como essa, seriam ampliadas as trocas de experiências e com isso padronizações de procedimentos administrativos e operacionais, garantindo um atendimento mais especializado à população de maneira geral”, relatou Braga, ao informar que na Bahia existem mais de 187 Guardas e 17 mil agentes, que compõe o efetivo de segurança dos municípios, nas cidades baianas. 

A previsão é de que até o fim desse semestre, todos os agentes da Guarda Civil de Salvador estejam em posse do novo documento de identificação.