Em homenagem aos 129 anos de Mestre Pastinha, aconteceu na manhã de hoje (5), a I Roda de Capoeira da Guarda Civil Municipal de Salvador (GCMS), na base da Avenida San Martin. 

Organizado pela Gerência de Desenvolvimento Humano, através do Centro de Valorização, o evento contou com a presença do Grupo Salvação de Capoeira e de representantes da Federação Baiana de Capoeira (Fecaba), através do Mestre Raimundo Carneiro. 

Segundo a Gerente de Desenvolvimento Elza Carolina, foi um prazer colocar em prática o projeto que faz parte do grupo interno do Programa de Combate ao Racismo Institucional (PCRI), com o propósito de enaltecer a nossa cultura. O Chefe de Setor, Thiago Santos, comemora mais uma atividade do centro de valorização, que nasceu de uma ideia após notarem no próprio calendário do PCRI, o aniversário do Mestre Pastinha, e que ao realizarem a pesquisa sobre a história dele, foi percebida a relação que manteve com um guarda civil, na época. “A primeira Escola de Capoeira da Angola da Bahia foi criada por ele e um guarda civil, e partir desta união foi iniciada a Capoeira de Angola aqui em Salvador, e hoje, estamos comemorando os 129 anos do nascimento de Pastinha com uma roda em que os agentes da GCMS podem participar”, pontua.  

O Mestre Carlos Universal, do Grupo Salvação ressalta: “Fiquei muito feliz quando soube desta apresentação, principalmente quando soube que seria em homenagem ao Mestre Pastinha, que foi um verdadeiro nome dentro da Capoeira de Angola. Pra ele a capoeira era tudo na vida”, conclui.