0
0
0
s2sdefault

Atividades são realizadas em parceria com Ibama e acontecem até o próximo dia 15, no Parque São Bartolomeu 

Quarenta guardas municipais vinculados ao Grupo Especial de Proteção Ambiental (Gepa) passam por capacitação em policiamento ambiental, ministrado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama). A atividade será realizada até o próximo dia 15,  no Parque São Bartolomeu, no Subúrbio Ferroviário. 

O curso tem duração de 80 horas, divididas em aulas práticas e teóricas. Os temas envolvem questões como reconhecimento de ilícitos contra a flora e a fauna, noções de preenchimento do Documento de Origem Florestal (DOF), procedimentos administrativos, cubagem de madeira – que corresponde à medição e identificação dos exemplares apreendidos, além da medição de áreas e localidades. 

De acordo com o supervisor do Gepa, Robson Pires, a iniciativa tem como intuito fazer com que os guardas adquiram mais conhecimentos técnicos do setor, com o objetivo de identificar as principais ameaças ao meio ambiente. Ao serem constatadas as agressões ao ecossistema, os agentes poderão direcionar as ocorrências para os órgãos competentes. 

 

"Sentimos a necessidade dessa capacitação por conta da demanda que a própria cidade oferece. Salvador ainda é detentora de grandes espaços verdes, a maioria remanescentes da Mata Atlântica, o que facilita a ocorrência e demanda controle dos crimes ambientais. Com esse aprendizado, se torna mais fácil para a Guarda intervir em uma situação de risco, bem como nos acontecimentos do dia-a-dia, a exemplo dos casos em que precisamos recolher animais encontrados fora do habitat natural, ou impedir situações de vandalismo e demais ações depredatórias", explica Pires.

Por Agecom

Fale Conosco

Enviando...